Zona Balnear de Côja

 

Água Identificada como Água Balnear, ao abrigo do Decreto-Lei nº 135/2009 de 3 de Junho, alterado pelo Decreto-Lei nº 113/2012 de 23 de Maio.

Localização em privilegiada zona beirã, Coja foi alcunhada por poetas e pintores como a “Princesa do Alva”. Rica em belezas naturais, uma das quais a sua zona balnear. É um local de passagem para aqueles que pretendem conhecer as belezas que a zona serrana encerra.

Coja está junto à confluência da ribeira da Mata com o Rio Alva. No aspeto paisagístico, evidenciam-se os açudes do Rio Alva, com particular destaque para o existente, junto ao Parque de Campismo, que pelas suas características naturais permite a localização da zona balnear.

É uma zona fluvial que reúne condições para a prática da atividade balnear. É constituída por um açude que criou na parte inferior, um “espelho de água”, e cujas margens são constituídas por um areal que permite a permanência de banhistas junto à água. A parte superior é formada por um lençol de água, o que permite, além da atividade balnear, algumas atividades recreativas como, a canoagem, gaivotas e pesca desportiva.

As margens, e a área envolvente à praia fluvial são refrescantemente arborizadas por choupos e amieiros.

Na Margem direita do rio Alva existe um antigo lagar e moinho, que foram convenientemente recuperados, onde funciona um bar, restaurante e esplanada.

Na Margem esquerda existe um parque de campismo; Esplanada e bar que funcionam durante a época balnear.

Esta praia dispõe das seguintes infraestruturas:

  • Bar/Esplanada;
  • Parque de merendas;
  • Zona infantil;
  • Chuveiros;
  • WC Públicos/Balneários;
  • Parque de estacionamento;
  • Fonte/Ponto de água;
  • Posto/caixa de primeiros socorros;
  • Zona relvada;
  • Estacionamento para bicicletas;