Consignada empreitada de Beneficiação da EN 342 com presença do Secretário de Estado das Infraestruturas

A empreitada de Beneficiação da Estrada Nacional 342, entre Arganil e Côja, foi consignada nesta terça-feira, dia 11 de setembro, numa cerimónia que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho e que contou com a presença do Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d`Oliveira Martins, e do Presidente do Conselho de Administração da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo.

O auto de consignação da empreitada, que compreende um investimento de cerca de 1,65 milhões de euros e tem um prazo de execução de 180 dias, foi assinado pelo Administrador da Civibérica, empresa adjudicatária da obra, e pelo Diretor Operacional Centro Norte da Infraestruturas de Portugal, Francisco Miranda.

A abrir a cerimónia que marca o início da intervenção, Luís Paulo Costa, Presidente da Câmara Municipal de Arganil, sublinhou a importância de uma obra há muito ansiada pelo executivo e pelos arganilenses, manifestando “especial regozijo” por se tratar de “uma ótima notícia para o concelho”, com “consequências diretas para o nosso território, ao nível económico, social e da coesão territorial”.

O projeto de execução inicial, adiantou o presidente da autarquia, considera o troço Arganil-Avô, mas, por questões orçamentais, a Infraestruturas de Portugal decidiu dividir esta intervenção em duas fases. A primeira delas compreende o troço em questão, entre Arganil e Côja, numa extensão de, aproximadamente, 12,7 quilómetros, e a segundo entre Côja e Avô, já no concelho de Oliveira do Hospital. Esta segunda intervenção assume-se manifestamente relevante na promoção da coesão territorial no concelho, sublinhou Luís Paulo Costa. “É uma via com um papel preponderante no que diz respeito ao turismo, de acesso privilegiado às praias fluviais e às freguesias mais serranas do concelho”.

A sessão prosseguiu com o Presidente do Conselho de Administração da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, a realizar uma curta mas esclarecedora apresentação da empreitada, cujos objetivos assentam na melhoria das características de circulação e no aumento da segurança e circulação. As principais preocupações, referiu, passam por reforçar o pavimento existente, modelar o ambiente rodoviário, reforçar o sistema de drenagem e reabilitar o sistema de guiamento e balizagem.

A encerrar a cerimónia, o Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, destacou a relevância desta intervenção, por garantir uma efetiva promoção e clara melhoria na acessibilidade à sede de concelho e à freguesia de Secarias e União de Freguesias de Côja e Barril de Alva, “fomentando de forma decisiva a conetividade intra e intermunicipal e a coesão territorial”. O impacto na dinamização das empresas do concelho e da região será significativo, assegura, “contrariando, assim, a tendência de litoralização da economia e a desertificação do interior”.

Apresentação