Maior área mineira de ouro do Portugal romano encontra-se ao longo do Rio Alva, no concelho de Arganil

Uma investigação sobre mineração antiga, efetuada por investigadores do CEAACP da Universidade de Coimbra e do Consejo Superior de Investigaciones Cientificas – Madrid, revelou, através de teledetação (análise interpretada de fotografia aérea), que se encontra ao longo do Rio Alva a principal concentração de minas romanas de ouro, da época romana em território português. Os resultados, apresentados recentemente num congresso internacional em Madrid, mostram que esta área mineira romana é a maior até agora identificada em Portugal e antiga Lusitânia romana.

Embora algumas das conheiras do Alva fossem conhecidas, nunca tinha sido determinada a real extensão e importância destes antigos trabalhos mineiros. Com esta conclusão, defendem os autores e investigadores portugueses e espanhóis, o Alva surgirá como uma das principais regiões da Hispânia Romana, encontrando-se ao nível das principais regiões auríferas do noroeste.

Os restos que revelam os trabalhos mineiros de época romana concentram-se no concelho de Arganil, ao longo do Alva, sendo esta área mineira particularmente extensa junto a Coja. Entre os vestígios arqueológicos descobertos também se encontram os de um possível acampamento militar romano.

A investigação desenvolvida prosseguirá, sendo os resultados publicados em breve.



Artigos Relacionados