Município de Arganil celebra contratos-programa com Juntas e Uniões de Freguesia

Decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal, no passado dia 23 de abril, a celebração dos contratos-programa entre o Município de Arganil e as Juntas e Uniões de Freguesia do concelho. Nesta que é a primeira de duas fases protocolares previstas para 2019, o apoio financeiro da autarquia ascende aos 227.000,00€ e destina-se a comparticipar projetos e investimentos em áreas estruturantes para o desenvolvimento local.

Concretamente, com a Junta de Freguesia de Arganil foi celebrado um contrato-programa no valor de 14.000,00€, destinado à “Colocação de drenos de águas pluviais em diversos pontos da freguesia”.

Já o contrato firmado com a Junta de Freguesia de Celavisa, que ascende aos 18.000,00€, tem em vista a “Requalificação do sistema de arruamentos” naquela freguesia.

O contrato-programa celebrado com a Junta de Freguesia de Folques prevê a “Remodelação da Antiga Escola Primária de Folques” e é comparticipada pelo Município em 17.000,00€.

No valor de 8.500,00€, o contrato-programa estabelecido com a Junta de Freguesia de Pomares considera a “Beneficiação do Miradouro localizado à entrada de Pomares e a Beneficiação dos bares do Parque de Merendas e do Parque de Campismo”.

O “Calcetamento em cubos de granito da Travessa dos Outeirinhos, no lugar do Salgueiral, e da Rua da Fonte e valetas da Rua da Barroca, no lugar da Sarnadela”, é o projeto consignado no contrato celebrado com a Junta de Freguesia de Pombeiro da Beira, no valor de 20.000,00€.

Também no valor de 20.000,00€, o protocolo celebrado com a Junta de Freguesia de São Martinho da Cortiça destina-se à “Construção do Edifício de 20 Ossários, com revestimento em granito Cinza Pinhel e outros serviços de melhoramento no cemitério” e à “Construção de dreno e impermeabilização de alvenaria, na Rua Portal da Eira, na aldeia de Fronhas”.

Com a Junta de Freguesia de Sarzedo, foi celebrado um contrato-programa de 20.000,00€, que prevê a realização de diversos trabalho na freguesia, designadamente: “Acabamentos no Espaço Museu, destinado à Barbearia Sarzedo”; “Instalação de Baixada Elétrica, no Arrumo do Eirol”; “Instalação do Parque de Ecoponto, no Cimo da Ladeira”; “Reparação do Pavimento do Miradouro” e “Alargamento da Estrada do Ribeiro, em frente à Queijaria Sarzedo”.

A comparticipação da autarquia destinada à Junta de Freguesia de Secarias, no valor de 18.000,00€, tem em vista a “Requalificação da Praia Fluvial da Cascalheira e reparação e pintura das parreiras danificadas entre a cantina e o edifício escolar”.

O contrato-programa de 24.000,00€, a União de Freguesias de Cepos e Teixeira tem prevista a “Beneficiação de calçada da Rua da Baleirinha e o Largo da Barroca, em Cepos” e a “Beneficiação de calçada da Rua D. Ester e Rua da Fonte, em Relvas”
Comparticipadas pelo Município em 30.000,00€, as intervenções previstas pela União de Freguesias de Cerdeira e Moura da Serra destinam-se ao “Calcetamento da rua onde passou a conduta de água para a Benfeita e abertura de vala, ao cimo da aldeia de Parrozelos”; “Abertura de caixa e transporte a vazadouro das terras sobrantes” e “Fornecimento e assentamento de cubos de granito, na Estrada de ligação da Moura da Serra à Mourísia”.

No valor de 20.000,00€, o contrato-programa celebrado com a União de Freguesias de Côja e Barril de Alva tem em vista a “Reparação das Pérgolas do Jardim das Rosas e colocação de proteção junto ao Rio de Alva”, a “Abertura de vala, para colocação de tubo para saneamento, e águas pluviais no Mercado Velho, em Côja”, “Construção de Muro em Xisto, no Ortigal”; “Reparação de Lajes de Granito e execução de corrente com elos forjados em ferro, para colocação nos postos de granito, na Praça D. Alberto Vale, em Côja”; “Reparação da Rua da Coutada, em Côja” e “Construção de Ponte Pedonal e de vedação de proteção, no Caneiro”.
Por último, o contrato-programa celebrado com a União de Freguesias de Vila cova de Alva e Anseriz, que totaliza 17.500,00€, prevê o “Calcetamento e alargamento da Rua da Casa Paroquial, em Vila Cova de Alva”.

Este instrumento financeiro disponibilizado pelo Município assume-se como importante fator de desenvolvimento das freguesias do concelho, permitindo a realização de pequena e médias intervenções que envolvem custos demasiado avultados para os cofres das Juntas. Está esta autarquia inteiramente empenhada, em função disso, em impulsionar e afirmar a relação de proximidade e cooperação que mantém com as juntas e Uniões de Freguesia, no desenvolvimento de uma clara e real política de serviço público.



Artigos Relacionados