“Canário na Mina: Incêndios e comunidades rurais no interior de Portugal”, obra que compila trabalho de parceria entre Harvard e Município de Arganil foi apresentado na Cerâmica Arganilense

“O Canário na Mina: Incêndios e comunidades rurais no interior de Portugal” é o título do livro da autoria de Sílvia Benedito, docente da Universidade de Harvard (EUA), apresentado no dia 9 de outubro, no Multiusos da Cerâmica Arganilense. A obra, que reúne os resultados de estudos em várias aldeias do concelho de Arganil, concebido pela arquiteta e professora e, pelos seus alunos, resulta de uma parceria firmada entre as duas instituições em 2018.

A ideia começou em 2005, mas só ganhou corpo após os trágicos incêndios de 2017 que assolaram em grande escala o território do concelho. A docente ansiava aplicar no terreno as suas teorias sobre como as variações climáticas e a absorção sensorial do espaço, tendo a arquitetura paisagista e o urbanismo como instrumentos de suporte, se podem interligar e ajudar as comunidades locais a viver melhor no mundo rural. Os incêndios acabaram por motivar a necessidade de colocar o seu trabalho em campo e, dentro das suas limitações pois encontrava-se nos EUA, ajudar a comunidade e o território fustigado.

Os trabalhos desenvolvidos e que por fim contribuíram para o livro da docente, propõem possibilidades de desenvolvimento que conjugam resiliência e incêndios, ecologia e economia e refletem uma variedade de cenários interdisciplinares e metodologias de trabalho focados no desenho da paisagem do concelho de Arganil, das aldeias, da sua envolvente e do espaço florestal. Foram desenvolvidos ao longo de quatro meses durante os quais alunos e docente se debruçaram sobre um conjunto de aldeias encaixadas nos baldios mais afetados do concelho, e contaram com a participação de diversos especialistas nacionais e internacionais nas áreas da ecologia, fogo e silvicultura e, a colaboração dos serviços técnicos do município.

Estiveram nesta apresentação, para além da docente e arquitecta Sílvia Benedito, o Presidente da Câmara Luís Paulo Costa e o representante da Agência Integrada para a Gestão dos Fogos Rurais (AGIF), Mário monteiro.

Integrada no lançamento da obra foi ainda inaugurada a exposição homónima, patente naquele espaço até ao dia 31 de outubro e que conta, para além de modelos em xisto e imagens captadas e recolhidas durante a estadia no concelho em 2018, na freguesia de Benfeita, com os 10 trabalhos desenvolvidos pelos alunos envolvidos. Presentes estiveram ainda as alunas Echo Chen e Sarah Doonan que vindas diretamente dos EUA apresentaram e elucidaram os presentes sobre as suas propostas para o território.

A programação por ocasião da apresentação da obra estendeu-se pela tarde em Cepos, com a conversa “Aldeias,” que contou com a participação da Sra. Secretária de Estado da Valorização do Interior Isabel Ferreira; José Gaspar e Beatriz Fidalgo, da Escola Superior Agrária, do Instituto Politécnico de Coimbra, parceiro da Câmara Municipal de Arganil no desenvolvimento do Projeto Floresta da Serra do Açor; José Costa que apresentou o projeto do Rebanho Comunitário dos Baldios de Cepos e Casal Novo; Luís Fontinha, que apresentou o projeto Rebanhos da Serra do Açor e, a Associação da Região da Benfeita para Objetivos Regenerativos (ARBOR), que apresentou os seus projetos para a região.



Artigos Relacionados