Decorreu entre o dia 8 e 11 de Outubro a 3ª edição do Festival Literário Internacional do Interior – FLII.

Este festival, promovido pela Arte-Via Cooperativa, teve a sua 1ª edição em 2018 e surgiu em consequência dos grandes incêndios de 2017 que devastaram muitos territórios do interior, com o propósito de, através da cultura nas suas mais variadas vertentes, contribuir para a revitalização dos concelhos afetados pelos fogos.

A edição do festival deste ano foi dedicada a Maria de Lourdes Pintassilgo e ao nonagésimo aniversário do seu nascimento, bem como a Fernando Namora e ao centenário do seu nascimento.

Com o tema transversal “Cuidar do futuro” e tendo em conta que este festival é um festival de causas, foram abordadas, nos diversos painéis que constituíam a programação, questões pertinentes no que ao futuro do mundo se refere, abrindo assim caminho à reflexão sobre o que cada um de nós pode fazer para contribuir para um mundo melhor.

À semelhança das edições anteriores, o Município de Arganil associou-se a este evento.

No dia 6 de Outubro foi inaugurada na Biblioteca Municipal de Arganil a exposição “Fernando Namora: itinerário de uma vida, geografia de uma obra”. Gentilmente cedida pela Casa Museu Fernando Namora – Câmara Municipal de Condeixa, a exposição constituída por 7 painéis principais de grande formato e 6 painéis complementares de pequeno formato, conduz-nos através da vida do autor e da sua obra apresentando em simultâneo o itinerário geográfico de ambos. A exposição estará patente até ao dia 27 de Outubro.

No dia 9 de Outubro realizou-se no auditório da Biblioteca Municipal um debate com a presença da escritora Rita Martins e do escritor e jornalista Wagner Merije, com moderação da Dr.ª Ana Filomena Amaral. O debate teve como mote “Ouviremos o protesto donde quer que venha, e no coro das aspirações dissonantes e por vezes antagónicas prestaremos atenção ao silêncio dos que na sociedade permanecem sem voz.” da autoria de Maria de Lourdes Pintassilgo. Para além de se dar a conhecer esta personalidade ao público presente, constituído na sua maioria por jovens que frequentam o 12º ano na Escola Secundária de Arganil, foram abordadas questões pertinentes tais como: o papel da mulher na sociedade atual; o antagonismo e similaridade entre protesto e silêncio; o protesto como forma de empoderamento; a necessidade de pensar e cuidar do futuro e o papel da literatura na concretização dos nossos sonhos e ambições. O debate culminou com a intervenção do público, que revelou o interesse dos jovens face as questões abordadas.

A 3ª edição do festival terminou com uma grande tarde cultural, que decorreu no auditório da Cerâmica Arganilense, no dia 11 de Outubro.
O primeiro painel cujo tema foi “À volta dos livros “jaguar” e “voltar a ler” de António Carlos Cortez, contou com a participação do autor e dos jornalistas Luís Ricardo Duarte e José Mário Silva. Falou-se sobre a obra de António Carlos Cortez, de como surge a poesia na sua vida e do papel da poesia na sociedade.

O segundo painel partiu do mote “O passado é a âncora, o futuro o leme. Sem eles o presente não tem margens”, da autoria de Fernando Namora. Teve como intervenientes o cantor e compositor Filipe Pinto e a ativista ambiental Mary Reynolds, com a Dr.ª Paula Breia, no papel de moderadora. Este debate conduziu-nos à reflexão do que cada um de nós pode fazer para contribuir para um futuro melhor.

Após estes painéis ocorreu a sessão de encerramento do festival com o título “Casas de Memória e de futuro” com a presença da Dr.ª Isabel Freitas, diretora da Casa Museu Fernando Namora, da Dr.ª Margarida Santos, presidente da Fundação Cuidar o Futuro e com moderação do Dr. António Pedro Pita.

Coube à Dr.ª Paula Dinis, Vice-presidente da Câmara Municipal, a palavra final. Enaltecendo o festival e o seu propósito agradeceu a presença de todos, desejando igual sucesso em edições futuras.

Os presentes neste evento foram ainda agraciados com uma performance de Dança protagonizada pela E-motion Dance Clube e com um magnífico lanche servido pela “Boutique da Tuxa”.



Artigos Relacionados