Executivo Municipal conduz deputados do PS pelas zonas ardidas do concelho

Sob o tema “Proximidade, Transparência e Descentralização”, as jornadas parlamentares do PS incluíram a visita às áreas afetadas pelos incêndios no concelho de Arganil. Durante a manhã de terça-feira, 22 de janeiro, o Grupo Parlamentar Socialista, conduzido pelo presidente da Câmara de Arganil, Luís Paulo Costa, e pelos restantes membros do executivo, constatou no terreno o tamanho e a violência da destruição provocada pelas chamas que assolaram a região há cerca de três meses, mas também a forma estóica como os arganilenses responderam à adversidade, apoiados por um plano de recuperação que vai devolvendo a esperança a quem muito ou tudo perdeu.

O périplo do Grupo Parlamentar Socialista pelo concelho incluiu a passagem pela Aldeia do Xisto de Vila Cova de Alva, fortemente fustigada pelo incêndio, e pela freguesia de Pomares, onde as áreas ardidas apresentam maiores riscos e preocupação em matéria de enxurradas e segurança rodoviária.

A ausência de apoios financeiros para as intervenções necessárias nos taludes, que tem sido motivo de grande contestação por parte do presidente da Câmara, mereceu também o interesse e preocupação dos representantes políticos convidados. Ainda em Pomares, tempo houve para visitar a serração Victor Manuel Mendes Simões Unipessoal, Lda., cujos prejuízos decorrentes do incêndio ascenderam aos 900 mil euros.

Antes do encerramento da jornada, em Côja, o itinerário da delegação socialista a subida aos Penedos Altos, pela EM 508, com passagem pelo Soito da Ruiva e paragem no Alto do Monte Frio, onde a comitiva convidada teve oportunidade de admirar parte da encantadora paisagem da Serra do Açor, que nem as cinzas, por mais negras que ainda sejam, conseguem esconder.



Artigos Relacionados