Luís Paulo Costa apresentou boas práticas municipais na Expo Conferência da Água

O presidente da Câmara Municipal de Arganil, Luís Paulo Costa, foi orador convidado no Fórum de Excelência dos Serviços de Águas durante a 14.ª edição da Expo Conferência da Água, que decorreu entre os dias 10 e 12 de dezembro, em Lisboa. O evento é organizado anualmente pelo jornal Água&Ambiente e reúne agentes e profissionais da área, para debaterem desafios, oportunidades e os principais temas que marcam a atualidade do setor da água.

Durante o segundo dia da conferência, Luís Paulo Costa abordou as boas práticas desenvolvidas pelo município de Arganil, em particular no que concerne à evolução contabilística dos serviços de água no município, com vista a assegurar o reporte de contas em condições validáveis. Luís Paulo Costa evidenciou que “o município tem vindo a aperfeiçoar a sua contabilidade, sobretudo a contabilidade analítica, sendo um dos fatores mais importantes no reporte de contas à ERSAR [Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos], disponibilizando informação de acordo com o solicitado e com um elevado grau de confiança”.

Enquanto entidade gestora dos serviços de abastecimento de água, saneamento de águas e recolha de resíduos urbanos, a autarquia pretende “continuar a destacar-se enquanto exemplo em matéria de regulação económica, através da concretização de medidas que permitam disponibilizar serviços de águas e saneamento de qualidade, a um preço justo e devidamente adaptado ao poder de compra dos nossos munícipes”, assegurou Luís Paulo Costa.

Para além de Luís Paulo Costa, foram também oradores no painel “A regulação económica dos serviços de água de entidades gestoras em modelo de gestão direta” Miguel Nunes (ERSAR), Rita Silva (ERSAR), Lídia Lopes (Águas de Sintra) e Carlos Martins (Águas do Alto Minho e ex-Secretário de Estado do Ambiente).

A Expo Conferência da Água, que se realiza há consecutivamente 14 anos e que é apontada como o encontro anual do setor da água em Portugal, contou com a participação da Secretária de Estado do Ambiente, Inês Costa, a quem coube a responsabilidade de abordar a dimensão dos desafios e as ações necessárias e prioritárias da política da água, apontando as mudanças a esperar na nova legislatura.



Artigos Relacionados