“Suspensa”, inaugurada exposição coletiva de artes para visita até 31 de agosto

Decorreu no passado dia 13 de julho, no espaço Multiusos da Cerâmica Arganilense, a inauguração da exposição Coletiva de Artes Suspensa, com a curadoria de Nuno Fonseca.

Contou com a presença da Srª Vice Presidente da Câmara Municipal, Paula Dinis, artistas, amigos e demais visitantes que quiseram estar presentes.

Patente neste espaço, até ao dia 31 de agosto, poderá ser visitada de segunda a sexta feira, entre as 14h00  e as 18h00 e ao sábado entre as 10h00 e as 13h00.

A par da seleção de obras patentes na Cerâmica Arganilense, na qual estão expostas 47 obras de 25 artistas, está também patente no Átrio de exposições Guilherme Filipe, na Câmara Municipal, um obra do escultor David Oliveira, que pode ser visitada durante os dias úteis da semana , das 9h00 às 17h30.

Nuno Fonseca , vive e trabalha em Coimbra, dedica-se em exclusividade à criação artística e ao seu atelier, contando com um vasto currículo e participações em inúmeras exposições individuais e coletivas.

Paula Dinis, fez a abertura da exposição, começando por agradecer ao Dr. Nuno Fonseca o extraordinário compósito artístico ali trazido, bem como o esforço e dedicação despendidos neste trabalho, destacando a importância do conteúdo comunicacional que o conjunto das obras trazem , ao espaço e a quem o visita.

São afinal obras de pintura, cerâmica, fotografia, escultura, instalação, que no seu conjunto constituem “um encaixe criativo de obras unas”, de destacados artistas, como referiu o curador da exposição Nuno Fonseca, igualmente retratadas também no Catálogo da exposição.

Viveu-se um momento inesquecível, acompanhado de uma paisagem musical, “Poterie”, de autoria de Manuel Lopes e João Toscano, que não se quer deixar suspensa,  mas sim quem sabe, replicá-la  a outros projetos futuros.

Fica o convite para a visita, até 31 de agosto.



Artigos Relacionados