Tribunal de Contas valida reconstrução de 31 casas em Arganil no valor de 4,2 milhões

O Tribunal de Contas deu visto à reconstrução das 31 habitações permanentes afetadas pelo incêndio de 15 de outubro no concelho de Arganil, cujo valor ascende aos 4,2 milhões de euros.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) obteve o visto do Tribunal de Contas para a despesa do Estado na passada quarta-feira, dia 9 de maio, cerca de um mês depois de ter recebido o processo daquele organismo para o efeito.

A legalidade do procedimento de reconstrução está agora devidamente validada, permitindo que as equipas de intervenção, que já se encontravam no terreno a realizar trabalho de limpeza e demolições, procedam à efetiva recuperação das 27 casas de primeira habitação e dos quatro anexos destruídos pelas chamas no concelho de Arganil.

Em virtude do trabalho de proximidade mantido entre a autarquia e a CCDRC, bem como o assinalável empenho dos técnicos municipais, as candidaturas de apoio à reconstrução das habitações entram, por fim, na última fase do processo, permitindo recuperar o lar e devolver a vida a dezenas de famílias do nosso concelho.



Artigos Relacionados