Município de Arganil avança com pavimentação em sete freguesias do concelho

O Município de Arganil vai dar início a uma sequência de 12 intervenções em estradas e arruamentos de sete freguesias do concelho: Arganil, São Martinho da Cortiça, Pombeiro da Beira, Secarias, Vila Cova do Alva e Anceriz, Folques e Celavisa. Executadas pela empresa Socitop, as obras em perspetiva vão estender-se por aproximadamente 4 meses e consideram um investimento camarário global de 350 mil euros.

“Reconhecemos que muito ainda há por fazer no que diz respeito à reabilitação de estradas no concelho, mas temos consciências de que muito temos feito para renovar e modernizar de uma forma abrangente e essencial a rede viária do concelho, oferecendo mais comodidade e qualidade nas deslocações a todos os nossos cidadãos, sem deixar ninguém de fora”, sublinhou Luís Paulo Costa, presidente da Câmara Municipal, durante a assinatura do auto de consignação da empreitada, decorrida no auditório da Biblioteca Municipal Miguel Torga, em Arganil, no dia 28 de janeiro.

A participar por videoconferência, os presidentes de junta foram unânimes em concordar com o líder do executivo camarário quanto à importância das intervenções e em enaltecer os benefícios das obras nos seus territórios.

Luís Rodrigues, autarca de Pombeira da Beira, congratulou a autarquia pela “iniciativa de repavimentar dois arruamentos em localidades diferentes da freguesia”, assumindo-se como “uma necessidade muito grande para os seus habitantes”. Os trabalhos em vista asseguram as adequadas condições de circulação na Avenida Américo Duarte Silva, em Sarnadela, e no troço de ligação da estrada M522 à localidade de Chãs Grandes.

No centro da aldeia de Vinhó, está prevista a pavimentação de um conjunto de ruas em estado avançado de degradação. Paulo Amaral, presidente da União das Freguesias de Vila Cova do Alva e Anceriz, considera tratar-se de “um importante passo para o desenvolvimento da localidade, contribuindo para que não se acentue a desertificação daquela zona, com uma vasta comunidade estrangeira”, garantindo que “a população está muito agradecida pela obra”.

O autarca de Folques, Paulo Batista, realçou “o pedido muito antigo da Junta e uma forte vontade das pessoas de Monte Redondo em verem pavimentada uma estrada que serve parte da aldeia e que se encontra ainda em terra batida”. Esta intervenção considera o prolongamento do arruamento já pavimentado e conta com a comparticipação da Comissão de Compartes de Monte Redondo e da Junta de Freguesia, mediante contrato programa celebrado com a autarquia.

Os trabalhos de alcatroamento na freguesia de Celavisa compreendem dois troços sucessivos: entre Celavisa e Linhares e entre Linhares e Pracerias, numa extensão de quase 2km. Assinalando o mau estado em que a ligação se encontra, sobretudo a estrada entre Celavisa e Linhares, por ser muito antiga, a presidente de Junta, Rosário Oliveira, agradeceu à autarquia os melhoramentos em vista. “Para as pessoas, vão também significar menos custos com a manutenção dos carros, que se ressentem com o mau estado da via”, apontou a autarca, dizendo-se “feliz por, no fim de um ciclo eleitoral, perceber que contribui para as decisões que ajudaram a melhorar as condições de vida na freguesia de Celavisa”.

Também Secarias vai beneficiar de duas intervenções; uma delas tem como alvo a Rua da Escola, na sede da freguesia, a outra destina-se à melhoria do acesso à aldeia de Vale Peitalva. António Souto, líder do executivo da junta, revelou-se satisfeito com a concretização de obras “tão necessárias”, realçando “as más condições em que os troços se encontram, devido à degradação do piso ao longo dos anos”.

Na freguesia de Arganil, prepara-se para ser pavimentada de raiz uma parte da estrada da localidade de Nogueira que se encontra entre dois troços já alcatroados, permitindo fazer uma circular à volta da aldeia. “É uma obra mais do que merecida e de grande importância para as pessoas”, frisou João Travassos, presidente da junta, que não escondeu a satisfação por ver materializado um pedido com vários anos. “Felicito o presidente da Câmara pelo interesse que tem demonstrado desde o início do seu mandato em resolver os problemas e pela quantidade de obras que tem vindo a realizar; porque se já fazemos o esforço de viver no Interior, tantas vezes desprezado, que tenhamos vias em boas condições para nos deslocarmos”.

A fechar o leque das 12 intervenções previstas na empreitada, São Martinho da Cortiça vai beneficiar de três melhoramentos em pontos diferentes da freguesia. “A necessidade de beneficiação da Estrada Real, na sede de freguesia, era evidente, e uma obra muito reclamada pelos moradores”, referiu António José Dias, presidente da Junta. Em Pombeiras, vão ser intervencionados a Rua da Escola e o centro da localidade.

Este encadeamento de intervenções integra o alargado e transformador plano de requalificação da rede viária e reabilitação urbana que se estende a todo o território concelhio e que teve por base o levantamento participado com as freguesias há cerca de dois anos e meio. Em causa está um investimento de mais de 4 milhões de euros, considerando o trabalho concretizado nos últimos três anos e o que será realizado até ao final do ano.



Artigos Relacionados