Município de Arganil e CCDR entregam mais 3 habitações reconstruídas após o incêndio de outubro de 2017

No âmbito do Programa de Apoio à Recuperação de Habitações Permanentes (PARHP), três famílias do concelho de Arganil, das quais duas da união de freguesias de Vila Cova do Alva e Anceriz, mais especificamente de Vila Cova do Alva e Vinhó, e uma terceira de Casal Espinho, freguesia de Benfeita, receberam, no passado dia 14 de fevereiro, pelas mãos da Presidente da CCDR Centro, Ana Abrunhosa, e do Presidente da Câmara Municipal, Luís Paulo Costa, as chaves das suas casas reconstruídas, após terem sido severamente danificadas pelos incêndios de outubro de 2017.

Revelando-se satisfeito pelo facto de o “processo da reconstrução das habitações permanentes ter corrido de uma forma muito positiva no concelho”, Luís Paulo Costa sublinhou o “resultado francamente positivo”, dada toda a complexidade e dificuldades que foram surgindo na prossecução da missão de devolver o lar a cada uma das famílias atingidas, deixando claro que após os incêndios o realojamento “foi um cuidado a ter desde a primeira hora”.

Apesar das dificuldades no processo de reconstrução, Ana Abrunhosa fez saber que, de um total de 67 habitações totalmente destruídas pelo fogo, estão concluídas 47, sendo que 20 delas se encontram em fase muito avançada de construção. Resultado, como fez questão de referir, do empenho e “trabalho extraordinário do presidente da Câmara de Arganil e da sua equipa”.

Ana Abrunhosa reconheceu ainda o carinho e a alegria com que tem sido recebida por todas as famílias às quais são entregues as habitações reconstruídas, anunciando que se encontram a “fazer todos os possíveis para, até final de junho, ter as casas todas entregues”.



Artigos Relacionados