Palestra na Biblioteca Municipal Miguel Torga

Decorreu no dia 10 de Agosto de 2013, pelas 10h30 no Auditório da Biblioteca Municipal de Arganil a palestra subordinada ao temar “Castismo, o apartheid dos tempos modernos”. A palestrante foi Cristina Carvalho uma jovem que vive intensamente esta problemática que afecta milhares de mulheres em muitos países.

“Todos diferentes, todos iguais”, uma frase feita com a qual nos deparamos muitas vezes, tendo em conta que muitos estados em todos os continentes adotaram na sua constituição a declaração universal dos direitos humanos. Todos sabemos que existem por todo o mundo diferenças sociais em escala maior ou menor, com consequências mais ou menos marcantes para os indivíduos e comunidades afetadas.

O sistema de castas é uma das formas mais antigas de divisão social que continua em vigor, embora tenha sido oficialmente abolida pela legislação dos países em causa. Ao contrário do que se possa pensar, existem muitos milhões de pessoas marginalizadas, segregadas, discriminadas de múltiplas formas e estigmatizadas com um rótulo que as desumaniza: “intocáveis” ou “Dalits”, termo que literalmente traduzido significa “pessoas quebradas”.

Foi um momento em que convidámos o público a uma incursão num mundo exótico, longínquo, mas não distante cujas maravilhas são tantas quanto as suas contradições e graves ofensas aos direitos mais básicos de qualquer ser humano. As múltiplas e inimagináveis formas de luta contra a discriminação em que consiste a vida dos dalits fazem-nos compreender o motivo pelo qual se pode dizer que o castismo, (Discriminação baseada no sistema de castas), é o apartheid dos tempos antigos e modernos.

Casos de sucesso, exemplos de coragem e o trabalho realizado por diversas organizações tendo em vista a defesa e proteção dos direitos destas pessoas foram igualmente apresentados, fomentando um diálogo e debate encorajador que nos motiva a procurar formas de vencer a indiferença.

A Sra. Vereadora da Cultura, Paula Dinis, agradeceu a disponibilidade e a sensibilidade da palestrante em ter debatido um assunto tão esquecido nos nossos dias. Agradeceu ainda ter escolhido a Biblioteca Municipal como ponto de partida para a divulgação da temática debatida.



Artigos Relacionados