Pombeiro da Beira acolheu jornada de trabalho do executivo camarário de Arganil

Pouco mais de uma semana depois de cumprir a décima sessão do ciclo de Presidências Participativas, o executivo da Câmara Municipal de Arganil voltou ao terreno para promover nova jornada de trabalho, desta feita na freguesia de Pombeiro da Beira.

A comitiva liderada por Luís Paulo Costa contou com o acompanhamento do presidente, do secretário e do tesoureiro da Junta, Luís Rodrigues, António Branco e Manuel Aboim, respetivamente, na visita às localidades da freguesia, tendo oportunidade de verificar as obras recentemente realizadas e as que estão em fase de execução. Tempo houve também para estabelecer, em articulação com a Junta de Freguesia, prioridades relativamente às necessidades do território e às pretensões da população.

O périplo contemplou a inauguração da pavimentação da ligação entre Pombeiro da Beira e Murganheira (EM 522), concretizada ao longo das últimas semanas, estando apenas a faltar a pintura das marcas rodoviárias para a sua conclusão. Desta obra, que totaliza um investimento camarário de 270 mil euros, fazem parte os trabalhos de alcatroamento também já concluídos entre Murganheira e Vilarinho do Alva (CM 1248) e entre Vilarinho do Alva e o limite do concelho com Vila Nova de Poiares. Previstas nesta empreitadas estão, ainda, intervenções em Arganil e Barril do Alva.

Foi também inaugurada a reabilitação do troço Aveia – Casal do Frade – limite do concelho com Góis, incluído numa empreitada de 165 mil euros, bem como a estrada de acesso à localidade do Servo e os arruamentos no interior daquela localidade. Ainda relativamente aos investimentos concretizados pelo Município de Arganil na rede viária, a comitiva avaliou o estado da Av. Américo Duarte Silva, na Sarnadela, que se prepara para ser alvo de beneficiação, no âmbito de uma empreitada que considera pavimentações em sete freguesias do concelho e envolve uma verba de 350 mil euros.

“Temos feito um esforço assinalável em termos de investimento na rede viária da freguesia de Pombeiro da Beira, na tentativa de a equiparar ao restante território no que diz respeito à melhoria das acessibilidades e mobilidade”, referiu Luís Paulo Costa, reconhecendo “que, sendo uma das maiores freguesias do concelho em termos de lugares e aldeias, tem carências assinaláveis que precisam de ser corrigidas”.

Prosseguindo caminho, e já na localidade de Vale Diogo, o grupo de trabalho virou atenções para o muro de suporte construído pela autarquia na EM 523, no valor de 25 mil euros, que permitiu reforçar as condições de segurança da via, evitando eventuais deslizamentos de terras naquele local. Sinalizada ficou, ainda, a necessidade de beneficiação de alguns arruamentos que evidenciam danos significativos e que carecem de escoamento de águas pluviais.

Obras concretizadas com recurso a contratos-programa

Em Pombeiro da Beira, a comitiva avaliou os trabalhos de calcetamento a decorrer no cemitério, que envolvem um investimento de 17.150,00€, comparticipados integralmente pelo Município mediante a celebração de contrato-programa. Esta intervenção complementa a realizada no ano passado, de reabilitação dos passeios no interior do cemitério, realizados pela Junta de Freguesia também no decurso da assinatura de um contrato-programa (6.388,00€).

Das obras concretizadas, Luís Paulo Costa e o restante executivo camarário não deixaram de visitar o calcetamento da Rua da Mourisca, no Maladão, e a beneficiação da rua de acesso à capela, na Aveia. Estes melhoramentos, e tantos outros concretizados ao longo dos últimos quatro anos, foram possíveis mediante a celebração de um conjunto de contratos-programa com o Município de Arganil, que totalizam até ao momento 167 mil euros.

“Sabemos da importância deste instrumento financeiro no plano de ação das juntas/uniões de freguesia e dos benefícios que dele resultam para o território e para o aumento da qualidade de vida dos nossos munícipes”, sublinha o presidente da Câmara Municipal.

Cumprir o ciclo de Presidências Participativas em tempos de pandemia

Na reta final desta iniciativa, que tem por objetivo percorrer as 14 freguesias e uniões de freguesia do concelho de Arganil, o presidente da autarquia lamentou que as restrições impostas pela pandemia tenham impedido uma maior participação da população nas jornadas de trabalho, tal como aconteceu nas primeiras sessões, realizadas no início de 2020.

“Sentimos, ainda assim, que tínhamos de prosseguir com este projeto e perceber no terreno os reais problemas das pessoas, planeando e desenhando desde logo uma resposta efetiva, que vá ao encontro das pretensões das populações”.

Arganil, Folques e Secarias são as freguesias que o executivo de Luís Paulo Costa percorrerá no decurso dos próximos meses, concluindo o ciclo de Presidências Participativas e dando cumprimento àquela que era uma forte vontade assumida no programa eleitoral sufragado pelos arganilenses em 2017.