Valorização do Acampamento Militar Romano da Lomba do Canho em destaque nas comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios em Arganil

O Município de Arganil comemorou no passado dia 18 de abril o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Subordinado ao tema “Passados Complexos: Futuros Diversos” e, através de uma programação cultural que teve início junto ao Posto de Turismo de Arganil e Núcleo Museológico de Arqueologia, teve início com uma sessão de fotografias à la minute recorrendo a uma máquina fotográfica antiga e que recriou um momento de viagem ao passado.

O programa seguiria depois com inauguração da exposição patente no Núcleo Museológico de Arqueologia, sob o tema Um olhar sobre os momentos do acampamento militar, que juntou uma mostra de peças encontradas na Lomba do Canho. A inauguração contou com a presença do Presidente da Câmara, Luís Paulo Costa; Vice-Presidente, Paula Dinis; Vereador, Luís Almeida, Conceição Lopes, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Arquiteto Luís Pena que, adiante, apresentaria na Biblioteca Miguel Torga, o projeto de Valorização do Acampamento Romano da Lomba do Canho. Nas suas palavras, este consiste “na criação de um percurso para visita aos monumentos e às marcas deixadas na paisagem e no território pela exploração do ouro”, sendo complementada, “por outros pontos de interesse do ponto de vista paisagístico de grande qualidade que podemos encontrar ao longo das margens do rio”. Conceição Lopes interveio também para acrescentar que “são os elementos que vamos encontrando ao longo do rio Alva que nos mostram esta importância que o rio teve enquanto recurso mineiro e que hoje se transformou num recurso patrimonial, rematando que “o dia de hoje é mais um momento de partida de valorização de sítios como estes”.

Luís Paulo Costa reforçou dizendo que este projeto “pretende avançar na preservação da mostra no que tem a ver com o nosso património arqueológico, com uma componente de paisagem ambiental, que faz todo o sentido articular com a componente patrimonial”, sublinhando a importância que a Lomba do Canho tem não só para o Município como para a região.

As comemorações seguiriam depois para a Lomba do Canho, para uma visita monitorizada pelo arqueólogo municipal, através da qual foi possível ver in loco o importante testemunho militar da época romana em Portugal e que, numa analogia com o projeto que há momentos tinha sido apresentado, se mostrou um vislumbre da sua importância pela valorização deste precioso património.



Artigos Relacionados