Centro Interpretativo de Arte Rupestre de Chãs d’Égua

As quase 100 rochas gravadas já descobertas na freguesia do Piódão constituem a mais importante concentração de arte rupestre conhecida até ao momento no território que se estende entre o Tejo e o Baixo Côa.

Tal facto foi determinante para a instalação do Centro Interpretativo de Arte Rupestre no centro simbólico deste território – Chãs d’Égua. Este centro também funciona como sítio de Acolhimento para visitas guiadas a diversos núcleos rupestres.

Existe a convicção de que as gravuras do Piódão são apenas uma das pontas de um novelo muito mais complexo, inscrevendo-se a sua icnografia num contexto mais vasto na Serra do Açor. A possibilidade de uma ligação em rede entre os diversos centros interpretativos na Serra do Açor ensaia também os seus primeiros passos através da criação de um circuito entre os Centro Interpretativo de Chãs d’Égua e o Núcleo de Arte Rupestre da Casa Grande, na Barroca do Zêzere. Pretendendo-se que esta iniciativa constitua o embrião de futuras parcerias no âmbito da arte rupestre, permitindo a constituição de um rota de arte rupestre na Serra do Açor.

Localização e contactos:
Edifício da antiga Escola Primária – Chãs D’Égua
6285 – 012 Chãs D’Égua
Telefone: 235732042
E-mail: rupestre.chas.egua@cm-arganil.pt

Visitas por marcação através do n.º 235 732 787

Coordenadas GPS
Latitude: 40.236069
Longitude: -7.802645