Câmara Municipal de Arganil reforça rede de oleões no concelho

A eliminação dos óleos alimentares usados, tais como, óleos de fritura de alimentos, azeites e óleos de conservas em locais não apropriados, dificulta e prejudica os sistemas de gestão de águas residuais, com repercussões negativas ao nível da contaminação dos solos e das águas subterrâneas e superficiais. Com base nisso e consciente desta questão ambiental, a Câmara Municipal de Arganil, numa colaboração das Juntas de Freguesia, procedeu recentemente ao reforço da rede de oleões existente no Concelho, que contava com 23 oleões, passando a ter agora e à disposição mais 8 oleões, de maiores dimensões e de mais fácil acesso pois localizam-se na via pública.

O óleo alimentar depositado nos oleões disponíveis no Concelho de Arganil, é posteriormente recolhido pela Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Deficiente Mental de Coimbra (APPACDM Coimbra) e encaminhado para uma unidade de tratamento e de valorização destes resíduos para produção de biodiesel.

Depositar o óleo alimentar usado no oleão é um gesto simples, que pode ser adotado no dia-a-dia e que contribui para a diminuição da emissão de gases com efeito estufa, para a redução da contaminação dos lençóis freáticos e da quantidade de óleos e gorduras nas águas residuais. Com este gesto está também a valorizar o óleo vegetal usado que pode ser convertido em biodiesel, diminuindo assim a dependência externa de combustíveis fósseis contribuindo para a preservação dos recursos naturais.

Consulte aqui a localização dos Oleões no concelho de Arganil.

Junte-se a nós por #Arganil+sustentável!



Artigos Relacionados