Executivo da Câmara de Arganil conclui ciclo de Presidências Participativas em Secarias

Foi na freguesia de Secarias que Luís Paulo Costa e o restante executivo da Câmara Municipal de Arganil encerraram, na segunda-feira, o ciclo de Presidências Participavas, que esteve em marcha por todo o território concelhio ao longo do último ano e meio. Nesta 14.ª e última sessão de trabalho, o presidente da autarquia fez um balanço muito positivo da iniciativa, ainda que o modelo inicialmente pensado tenha sido afetado pelas restrições impostas pela pandemia.

“O resultado deste processo vem ao encontro daquilo que eram as nossas expectativas; ao mesmo tempo que foi possível aprofundar o diagnóstico do que estava ainda por fazer, foi também possível constatar os melhoramentos e as obras concretizadas”, constatou.

Lamentando que a pandemia tenha impedido uma maior participação da população nas jornadas de trabalho, tal como aconteceu nas primeiras sessões, realizadas antes do surgimento do vírus, Luís Paulo Costa assegura que a iniciativa tem pernas para (voltar a) andar pelo território concelhio. “Esperamos que o futuro nos traga mais tranquilidade em termos de saúde pública, para podermos voltar a envolver os cidadãos neste processo”.

Conduzidos pelo presidente da Junta de Freguesia, António Souto, a comitiva camarária aproveitou a ocasião para visitar e avaliar as obras recentemente concluídas na sede da Junta, destinadas a dotar o edifício das devidas condições de acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada, nomeadamente na zona de atendimento ao público e nas instalações sanitárias.

A intervenção foi comparticipada pelo Município de Arganil, mediante a celebração de um contrato-programa de 18 mil euros, que contemplou também a reabilitação do Parque Infantil e melhoramentos na Praia Fluvial da Cascalheira, na preparação da época balnear. Os dois locais estiveram na rota do executivo camarário durante o périplo pela sede de freguesia, assim como o antigo reservatório de água, devidamente adaptado para apoiar no combate a incêndios. “Depois de tantos anos a abastecer a freguesia de Secarias, o depósito ganha uma outra função, também ela muito importante, com o apoio do Município de Arganil”, realçou o presidente da Junta.

Ainda no âmbito dos contratos-programa celebrados com a autarquia, desta feita no valor de 5 mil euros, a Junta adquiriu, já este ano, uma viatura ligeira de mercadorias, para apoio nos serviços de manutenção do espaço público e melhoria dos serviços de proximidade.

Reconhecendo que nem tudo quanto era pretensão das duas autarquias foi, ainda, concretizado, Luís Paulo Costa ressalvou que os melhoramentos realizados são bastante significativos, ainda que, “curiosamente, não estejam à vista dos nossos olhos”. Destaque para a  substituição e execução de um conjunto de infraestruturas hidráulicas junto à ER 342, no troço entre Arganil e Côja; para a remodelação da rede de abastecimento de água no interior da localidade das Secarias, bem como para execução da nova conduta proveniente da Alagoa, no âmbito do sistema intermunicipal da Águas do Centro Litoral, que permitiu trazer mais qualidade ao serviço de abastecimento de água em Secarias.

Terminada a intervenção de reabilitação da rede de distribuição de água no centro da sede de freguesia, estão reunidas as condições para avançar com a pavimentação de um conjunto alargado de ruas na freguesia. Vão ser alvo de intervenção, em breve, o acesso à localidade de Vale Peitalva, a Rua da Escola, a Rua do Progresso, a Rua António Duarte Gonçalves, a Rua São Miguel, a Rua dos Três Bacelos, a Rua José Borges Leitão e a Rua Dr. Fernando Vale, em Secarias.

Esta empreitada totaliza uma verba de aproximadamente 113 mil euros e integra o amplo plano de reabilitação da rede viária municipal, que, durante o mandato autárquico, se vai refletir num investimento camarário superior a sete milhões de euros.

Três projetos em perspetiva para “Secarias dar o salto”

A Câmara Municipal de Arganil submeteu, no final do mês abril, três candidaturas a financiamentos do Centro 2020, perspetivando-se a concretização de projetos que permitiriam a “freguesia de Secarias dar o salto que tem estado adiado há alguns anos”, notou António Souto.

Na área da cultura, o projeto previsto tem como pretensão a valorização do Acampamento Militar da Lomba do Canho, dando sequência ao trabalho desenvolvido ao nível da arqueologia pela autarquia. Prevista está a integração de um percurso interpretativo da ocupação humana deste lugar, com especial ênfase na relação com o rio Alva.

No que diz respeito à mobilidade suave, perspetiva-se a criação de uma rede ciclável urbana, estruturada em três troços, com uma extensão de 7,75km, que virá a estabelecer ligações sustentáveis entre a vila de Arganil e as localidades de Secarias, Maladão, Carvalhas e Sarzedo. Este é um projeto que, considera o presidente da Câmara, “resultará numa lufada de ar fresco nos circuitos pedonais, nas ciclovias do nosso concelho, particularmente na zona mais central do concelho”.

Em fase de análise está, à semelhança das duas referidas, a candidatura que prevê a conservação e valorização turística do património natural da Peneda da Talhada, através da requalificação da zona balnear desta zona, na margem esquerda do rio Alva, e a criação de uma infraestrutura de apoio, com bar, balneários, posto médico e estacionamento.

“Os procedimentos de contratação dos projetos estão já aprovados, portanto, se as candidaturas forem aprovadas amanhã, nós temos condições para lançar o concurso no dia seguinte”, informou Luís Paulo Costa.



Artigos Relacionados