Câmara investe 300 mil euros em nova ETAR em Sanguinheda e substituição de condutas de água em Secarias

A Câmara Municipal de Arganil lançou, no passado dia 23 de dezembro, o concurso público para a empreitada de construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) em Sanguinheda e Substituição de Rede de Abastecimento de Água em Secarias.

Com um preço base de cerca de 300 mil euros e um prazo de execução de 180 dias (seis meses), estas duas intervenções visam aumentar a qualidade dos serviços de abastecimento e saneamento prestado à população do concelho, permitindo, em simultâneo, melhorar substancialmente o efluente libertado para o meio hídrico e, assim, contribuir para a preservação do ambiente.

A construção da ETAR e da estação elevatória compacta para elevação de águas residuais em Sanguinheda, na freguesia de S. Martinho da Cortiça, dotadas de avançada tecnologia para o tratamento de efluentes, vai aumentar o nível de tratamento dos esgotos e a reutilização de águas residuais, garantindo condições ambientalmente seguras.

Por sua vez, a intervenção no sistema de abastecimento de água em Secarias visa a reabilitação parcial da rede, através da substituição e extensão das condutas mais antigas. Considerando não só a redução das perdas de água no sistema de distribuição como a diminuição de ocorrência de roturas, avarias e falhas, esta intervenção vai aumentar a fiabilidade do sistema de água e a eficiência do serviço prestado. As condutas de abastecimento de água a instalar terão uma extensão total de aproximadamente 1869 metros. A restante parte da rede de distribuição é relativamente recente, apresentando-se constituída por tubagens com diâmetro de 75mm.

Luís Paulo Costa, presidente da Câmara Municipal de Arganil, sublinha o esforço e contínuo empenho desenvolvido pela autarquia no sentido de dotar o concelho de uma rede de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais cada vez mais eficaz e sustentável. “Esta empreitada faz parte de um conjunto muito alargado de intervenções que se destinam a renovar e revolucionar o processo de captação, tratamento e abastecimento de água em praticamente todo o território concelhio, servindo com mais qualidade, regularidade e eficiência os nossos munícipes, através um investimento superior a 10 milhões de euros”.

Neste âmbito, o maior e mais avultado investimento, que ascende aos 4 milhões de euros, destina-se ao novo Sistema de Abastecimento da Alagoa/Feijoal. “Da responsabilidade da Águas do Centro Litoral, a renovada infraestrutura vai servir cerca de 60 por cento da população do concelho de Arganil”, indicou o presidente da autarquia.

Destaca-se, ainda, do referido conjunto de intervenções a reabilitação e beneficiação da ETAR da Zona Industrial da Relvinha, no Sarzedo, com um custo associado de 1 194.570,65€, comparticipada pelo fundo de coesão POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos. “Em causa está o aumento significativo da capacidade de tratamento instalada, com a introdução de fases de tratamento adicionais e equipamentos que possibilitem melhorar consideravelmente o efluente libertado, contribuindo em grande medida para a qualidade da massa de água no rio Alva”, concluiu Luís Paulo Costa.



Artigos Relacionados