Município de Arganil obtém financiamento para controlo da erva-das-pampas

O presidente da Câmara Municipal de Arganil, Luís Paulo Costa, assinou, em Lisboa, o contrato de financiamento para a implementação do projeto “Stopcortaderia@Arganil”, que visa o controlo da erva-das-pampas (Cortaderia sellona) em todo o território concelhio.

O projeto envolve um investimento de cerca de 24 mil euros, sendo financiado em 20 mil euros pelo Fundo Ambiental, entidade com a qual foi celebrado o protocolo, em sessão presidida pelo Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

Previsto está um conjunto de ações de erradicação e de controlo preventivo desta espécie exótica invasora, considerada uma praga, nomeadamente em zonas do concelho onde a sua presença tem vindo a tornar-se mais evidente, como acontece na área envolvente à Zona Industrial da Relvinha, no Sarzedo.

Para além das ações de erradicação e controlo da erva-das-pampas, o projeto considera ações de mapeamento, de deteção precoce e resposta rápida e ações de restauro ecológico, recorrendo à plantação de espécies autóctones.

Estão também programadas ações de sensibilização da população, uma vez que a utilização da espécie como ornamental é ainda vulgar, tanto da planta em vida (jardinagem) como de material vegetal (flores para decoração), graças às suas plumas brancas e vistosas.

Este projeto vai permitir complementar o trabalho do Município de Arganil no controlo de espécies exóticas invasoras, através, nomeadamente, da participação e implementação de projetos promovidos pelo Clube Ciência Viva, do Agrupamento de Escolas de Arganil, em parceria com a Escola Superior Agrária de Coimbra e com o Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra.

Como reforço deste trabalho de cooperação institucional que tem vindo a ser concretizado, a autarquia integrou, recentemente, a aliança estratégica transnacional de luta contra esta espécie exótica invasora, no âmbito do projeto Internacional LIFE Stop Cortaderia.



Artigos Relacionados